Palestina

Seríamos o que quiséssemos. Passos enlameados,
Mãos robustas cavando trincheiras, lágrimas de fome,
Explosões ensurdecedoras.

Seríamos o que quiséssemos. Bulldozers destruindo-nos casas,
As nossas irmãs violadas, os pais torturados, uma pedra na mão.

Seríamos o que quiséssemos. O desespero de quem perde
O que já nada tem a perder, olhos de raiva –
Rostos de sangue.

Seríamos o que quiséssemos. Se a liberdade fosse nossa.
Explosivos humanos. Carne de revolta.
Nada.

Seremos as searas livres, e parte dos sorrisos,
Dos olhares daqueles que as percorrem,
Que serão o que quiserem na sua pátria:
Palestina.

(Escrito em 2005)

pedrobala

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s